segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Objetos de ArchiCAD #2: Jardim



O ArchiCAD possui um série de plantas em 3D que possibilitam variados formatos e tipologias, se o usuário explorar bem os modelos disponíveis ele é capaz de elaborá-los com diversas características, procurando aproximar ao máximo possível de determinadas espécies.

A biblioteca básica apresenta tipologias como arbustos, árvores dos mais variados portes e estilos de copa, coníferas, palmeiras, além de vasos.


*clique na imagem para vê-la maior

Algumas espécies desenhadas em ArchiCAD.


Dentre os modelos existentes, vale fazer uma menção para “Árvore bitmap” (figura abaixo). É um modelo interessante para quem deseja colocar uma árvore que apresente maior realismo (em ambiente 3D e rendering) e maior desempenho do computador, já que se trata justamente de uma foto bidimensional.


Dependendo do modelo de árvore 3D escolhido, o ArchiCAD oferece uma aba denominada “Definições da Árvore”, contendo algumas páginas com parâmetros específicos do objeto.

Por exemplo, primeiramente há “Dimensões para coroa e tronco”, onde é possível determinar largura e profundidade da copa (itens 1 e 2 da figura abaixo), bem como a altura total da árvore (copa + tronco – item 3).


Um pouco abaixo é possível atribuir dimensões para o tronco. A altura do tronco (item 4 da figura acima) é determinante para gerar uma árvore proporcional, assim como seu diâmetro (item 5). Existe a opção para que sejam mostrados ou não os ramos, além de indicar sua resolução (item 6). Quanto maior a resolução do tronco, mais arredondado ele ficará (em contrapartida, perde-se em desempenho).

Na página “Coroa” há um parâmetro bastante interessante, que é o tipo de coroa (item 7). Ali é possível determinar o grau de detalhamento desejado para a copa da árvore, que pode ser detalhada, simplificada ou ainda elipsoidal.



A escolha do tipo de coroa é determinante para a performance do computador, pois dependendo do projeto, se houver uma grande quantidade de árvores, é recomendável que estas estejam com copas simplificadas, quiçá elipsoidais. 

Isso ocorre porque uma árvore muito detalhada carrega consigo muitos polígonos, no quais quando o projeto é visto em ambiente 3D, o ArchiCAD necessita de reconhecê-los. Daí pode ser que esta leitura tome um bom tempo. O mesmo se dá nos alçados (fachadas), principalmente quando estas possuem tratamento com sombras (tal como foi mostrado nesta postagem).



Há a opção de deixar o tipo de coroa automático (item 8 da figura acima), onde o usuário pode determinar em que distância (em relação a câmera do ambiente 3D) a copa apresentará determinada característica. Quanto mais perto da câmera, mais detalhada, e vice-versa.

 Na página “Coroa” ainda é possível definir:

  • Tamanho das folhas - item 9 da figura abaixo;
  • Tamanho das partes esféricas (conjunto de folhas) - item 10;
  • Densidade (copa mais cheia ou mais escassa - isso interfere na perfomance) - item 11;
  • Resolução (quanto maior, mais arredondado ficará a copa e pior o desempenho) - item 12;

*clique na imagem para vê-la maior



Exemplo de uma árvore com copa elipsoidal, com resolução 30, material "Tinta Verde".

As páginas restantes da aba “Definições da Árvore” é possível atribuir sua representação 2D (em planta baixa), materiais para copa e tronco, além de indicar o nome da espécie.


Vale lembrar que para as canetas (traços) indicados nestas páginas de fato apareçam no modelo, é necessário marcar os itens ativar canetas e linhas do objeto. Isso consta na aba “Planta e corte”, como mostra abaixo.


Assim, ficam aí algumas dicas que podem auxiliar na modelagem e representação de árvores. Sendo importante salientar que dependendo de como é o projeto, a quantidade de vegetação pode interferir na performance do computador.  

Bom trabalho!