sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Pinturas #10 #11 #12: Abstrações


As composições a seguir formam um conjunto de trabalhos abstratos feitos sob uma metodologia comum. Para cada um deles uma inspiração diferente, porém a maneira de fazer seguiu-se de forma semelhante.

A etapa inicial foi trabalhar com o lado gestual da pintura. Ou seja, as formas que compõe a tela são resultados de traços aleatórios, feitos pelo movimento e intensidade dados pelo braço, mãos e pelo espírito do autor.

O segundo momento foi trabalhar a percepção/imaginação obtidas pelos gestos. Linhas aglutinadas, cruzamentos e linhas mais exuberantes foram filtradas. Aquilo que era mais perceptível e evidente foi preservado. E assim, formas abstratas foram surgindo a partir das impressões que elas geravam, formando o esqueleto de cada pintura.

Por fim, esse esqueleto passou a contar com o acabamento de cor e luz, que também são provenientes da inspiração inicial de cada tela.

*clique na imagem para vê-la maior


Os três trabalhos seguintes ilustram melhor esse experimento que foi feito.

PINTURA #10: BAILARINA


Pintura #10: "Bailarina"
Técnica - acrílico sobre tela;
Dimensões - 15 x 20cm;
Ano de execução - 2012;
Obs.: Não está emoldurado;

Este pequeno trabalho já tinha um desafio inicial: a tela possuía um rasgo, de mais ou menos 5 cm, que foi suturado. Outra diretriz imposta voluntariamente foi trabalhar com tons pastéis e alguns marrons, que era as únicas tintas que haviam sobrado de trabalhos anteriores.

Os riscos, gestuais, foram sendo feitos com já com as cores pré-estabelecidas (com a tinta na tela). A partir deles, a percepção dada junto com a sutura (em amarelo, na figura abaixo) fez tornar evidente a presença de duas linhas fortes, uma na horizontal e outra na vertical.


A figura de uma bailarina foi uma das imagens percebidas de imediato durante esse processo. A dinâmica das linhas e das cores também faz alimentares as ideias de energia e movimento, inspiradas por tal imagem.


Imagem retirada de: commons.wikimedia.org



PINTURA #11: FOGARÉU


Pintura #11 - "Fogaréu"
Técnica - óleo sobre tela;
Dimensões - 60 x 80cm;
Ano de execução - 2012;
Obs.: Não está emoldurado;

A intenção inicial foi trabalhar com a cor vermelha vibrante e suas tonalidades, misturando-se com o preto e com o branco.
Antes de lidar com as cores, a parte gestual de usar as linhas foi exercitada. Dela, sobressaíram-se três formas triangulares singulares, que lembravam as capas dos soldados da Procissão do Fogaréu (evento que ocorre anualmente na Cidade de Goiás, Brasil).


A cor vermelha veio a dar um tom pertinente ao processo de percepção. Já que a Procissão do Fogaréu representa o ápice da Paixão de Cristo, o sofrimento físico e a ardência do fogo.

Imagem retirada de: www.mochileiro.tur.br


PINTURA #12: PEIXES – releitura da estampa Alexander Mcqueen


Pintura #12 - "Peixes"
Técnica - acrílico sobre tela;
Dimensões - 40 x 60cm;
Ano de execução - 2012;
Obs.: Não está emoldurado;

Esta tela já é inspirada num dos trabalhos do falecido estilista Alexander Mcqueen, em uma das belas estampas que foram expostas na coleção primavera-verão de 2010.

Imagem retirada de: smolderingink.com

Os tons verdes, azulados, amarelados e marrons, extraídos da natureza aquática, contemplaram o quadro cromático trabalhado.


A partir do trabalho gestual, a forma abstrata de peixes derivou-se a partir da interseção de arcos e linhas horizontais. Enfim, os peixes passam a animar mais aquele nicho explorado por aquele falecido artista da moda...

---

As pinturas abstratas dão margem para que o observador leia e faça interpretações livremente, não sendo obrigado a ficar preso apenas naquilo que foi explicado. As figuras indicadas nas análises são apenas reflexos que o autor teve sob o sua ótica e que serviram de combustível conceitual para dar vida ao trabalho.

---

Fotos das pinturas: Marília Noleto
Análise gráficas: Murilo Noleto

--- 


Quem tiver interesse em adquirir um destes trabalho, favor comunicar nos comentários ou via e-mail (murnolg@gmail.com).