quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Objetos de ArchiCAD #1: Móveis de Cozinha

Introdução:

Umas das vantagens visíveis no ArchiCAD é o fato dele disponibilizar uma biblioteca com uma extensa e abrangente quantidade de objetos onde, em cada um deles, é possível modificar suas características, através do lançamento de dados que o usuário atribui. Fato que proporciona variadas possibilidades para um mesmo objeto.


Além disso, os objetos ajudam a refinar a representação gráfica do edifício (seja ela 2D ou 3D), gerando resultados precisos. Tanto é, que em certas ocasiões, os objetos conseguem muito bem substituir outras ferramentas do programa, devido à facilidade que há em transformar um determinado elemento de modo que seu resultado final fica similar àquele que seria desenhado com outra função.

Pensando nisso, o blog agora vai abrir um seção destinada a mostrar particularidades de alguns objetos existentes na biblioteca básica do ArchiCAD, na intenção de auxiliar principalmente os usuários iniciantes, além de evidenciar as funcionalidades deste programa para àqueles que porventura estão decidindo qual BIM utilizar.

De modo geral, as dicas são simples, porém, em função da a imensa quantidade (e qualidade) de objetos disponíveis, às vezes passa despercebido.

Móveis de Cozinha:

O primeiro objeto que será discutido nesta postagem são os móveis de cozinha, eles estão contidos dentro da categoria de mesmo nome, nas definições da Ferramenta Objeto (tal como mostra na figura abaixo).

*clique na imagem para vê-la maior


Nesta categoria é possível modelar toda a parte de armários e bancadas para uma cozinha ou área com função semelhante. O ArchiCAD, em sua biblioteca básica, oferece vários móveis (tal como mostra na figura do início da postagem) onde é possível fazer a combinação de cada um deles conforme a necessidade do projeto

No exemplo abaixo, foram usados 4 tipos de objetos desta categoria para formar uma bancada em L.


Para fazer a junção de cada componente é bem simples, basta escolher as peças necessárias e posicioná-las corretamente (em planta baixa ou em 3D) para gerar o formato desejado. 

Há caso onde, se o usuário ver o resultado em planta baixa, provavelmente ele pode deparar com uma representação incompleta das bancadas, onde as linhas que definem as extremidades das peças não aparecem.


Solução em planta baixa:

Para resolver isso, o usuário deverá selecionar o respectivo componente que apresenta esse “erro” e ir nas sua definições, como mostra abaixo. Lá o usuário deverá encontrar um conjunto de parâmetros denominado “Aspecto” onde nele é possível orientar a visibilidade das arestas laterais de cada componente, se terá um traço na esquerda, direita, ambos ou em nenhum lado (circundado na figura abaixo).


O “Aspecto” serve justamente para definir como será grafado o componente (em 2D e 3D), e por meio desta opção é possível representá-lo em qualquer formato para conjunto de bancadas que houver.


Outras definições:

Se o usuário reparou bem, ele pôde ver que além de parâmetros relativos ao aspecto, ele encontra também definições que norteiam aspectos funcionais da bancada: tampo, portas, puxadores, etc.


Cada item deste permite resolver um detalhe relacionado ao componente escolhido.

Em “Móvel”, permite-se definir tamanhos e o material para a bancada, rodamão, base (pé), quantidade prateleiras (na parte interna), etc.


Em “Tampo” é possível escolher que tipo de cuba (banca) e torneira que o móvel terá, bem como suas dimensões e o posicionamento. Há a opção para deixar sem qualquer um desse itens também.


Em “Porta”, quando se clica na figura da porta é possível escolher outros estilos, além disso, é possível determinar se haverá gavetas (sua quantidade e o material a ser aplicado).


Em “Painéis/Puxador”, pode-se definir se haverá um painel revestindo as laterais do móvel (quando este fizer parte de uma das extremidades, por exemplo), e também escolher o estilo de puxador.


Considerações finais:

Embora o ArchiCAD ofereça alguns estilos prontos de cubas (bancas), puxadores e portas, é possível criar tais elementos de modo personalizado, assunto que fica para uma próxima postagem.

Tendo conhecimento deste pequeno conjunto de parâmetros é possível criar diversos desenhos para móveis de cozinha ou pelo menos definir de modo mais aproximado como ela será. Aqui foi mostrado utilizando bancadas, mas nada impede de ser feito com armários e até em mobiliários de outros ambientes (guarda-roupas, prateleiras, cômodas,etc.). Porém vale ressaltar que cada objeto possui particularidades e seus devidos parâmetros devem ser bem analisados pelo usuário, coisas que somente com a prática do ArchiCAD são possíveis de se encontrar.