segunda-feira, 9 de abril de 2012

Apresentando o Artlantis



Em várias postagens foi possível ver algumas imagens renderizadas com uma qualidade maior, tal como são vistos nos projetos da Casa Medrado, Casas Conceituais #1 e #2E, alguns já me questionaram em que programa eles foram executados, já que no ArchiCAD infelizmente é muito difícil chegar a tal nível de renderização.

Bem, o programa no qual tais imagens foram elaboradas chama-se Artlantis. É um programa bastante conhecido pelos usuários de ArchiCAD, pois há uma grande integração entre estes dois softwares, sendo assim, uma opção mais acessível e largamente utilizada.

O Artlantis é desenvolvido pela empresa Abvent (França), empresa que está desde 1985 no mercado. E com ele, é possível fabricar excelentes imagens 3D, além de animações, vistas e panorâmicas. Em seu website é possível visualizar inúmeros trabalhos feitos por usuários experientes, localizados em várias partes do mundo.

Veja a galeria de imagens feitas no Artlantis aqui.

*clique na imagem para vê-la maior

Alguns exemplos de trabalhos em Artlantis. Autor das imagens - Murilo Noleto.

Interface padrão do Artlantis.

Para quem necessita escolher uma ferramenta com a finalidade de produzir apresentações e porventura está fazendo uma pesquisa, deixarei aqui minha opinião a respeito do Artlantis, expondo prós e contras. Pontuarei isso baseado em minha experiência e o que já pude ouvir de outros usuários, é apenas uma opinião que pode estar sujeita aos equívocos.

Vantagens:
  • Facilidade de aprendizado: em 30 minutos é possível assimilar os conceitos básicos do programa, o próprio site do Artlantis oferece vídeos tutoriais bastante didáticos.
  • Interface amigável e graciosa: ambiente gráfico, pouco numérico.
  • Bom equilíbrio entre tempo e qualidade de renderização: o grande trunfo do Artlantis permeia nesse aspecto. A radiosidade e a pré-visualização do modelo em tempo real permite uma melhor manipulação da maquete a ser renderizada. Além disso, o programa é um dos que produz imagens mais rapidamente, dentre os concorrentes.
  • Possui objetos dotados de “inteligência”, tal como plantas que mudam de aspecto em função das estações do ano.
  • Programa voltado para o profissional que quer se virar sozinho: em função da facilidade de uso e da velocidade, o próprio arquiteto/designer pode produzir suas imagens, com excelente qualidade. Em muitos casos, pode dispensar a contratação de um serviço que geralmente é terceirizado.
  • Compatível com softwares como Sketch Up, ArchiCAD, Revit e Vectorworks.


Desvantagens:
  • Peca em certos detalhes importantes, como atribuir maior rugosidade em elementos como carpetes, gramas e alvenaria de tijolo (tal como o recurso displacement é capaz de fazer).
  • A iluminação natural em ambientes internos carece de potência, em muitos casos é necessário utilizar iluminação artificial, mesmo em ambientes que recebem rasoável insolação. Tal fato dificulta na elaboração de imagens mais realistas;
  • Em certas ocasiões o tempo de renderização ainda é extenso, principalmente quando se usa o famigerado Neon Shader;
  • Pouca disponibilidade de objetos e shaders (texturas) pela Web: embora as versões mais recentes tem recursos onde o usuário pode criar tais elementos.

Onde encontrar bibliotecas do Artlantis?

Vou compartilhar alguns sites que possuem diversas bibliotecas de texturas e objetos, um deles é o fórum oficial do Artlantis, onde várias idéias e dúvidas são compartilhadas e resolvidas.